18 April 2015

Resenha: Replay

Tudo que Andrew Stilman queria era uma segunda chance. Após partir o coração da mulher que amava, seu maior desejo era voltar no tempo e consertar os erros, mas isso é impossível, ou, ao menos, era o que ele pensava.Na manhã do dia 9 de julho de 2012, durante sua caminhada matinal às margens do Rio Hudson, o prestigioso repórter Andrew Stilman é violentamente atacado, sem conseguir ver o criminoso. Após sua morte, o inesperado acontece. O jornalista não vê uma luz no fim do túnel, nem muito menos abre os olhos no céu, mas acorda dois meses antes de seu assassinato. Quando acorda, Andrew está de volta ao dia 9 de maio do mesmo ano. Ele vai reviver os dois próximos meses atento a qualquer detalhe que possa ajudá-lo a descobrir quem o agrediu – ou melhor, irá agredi-lo – dois meses depois.Do coração de Nova York até as ruas de Buenos Aires, Andrew vive uma aventura repleta de reviravoltas, enquanto tenta salvar a própria pele e não decepcionar seu grande amor mais uma vez. O protagonista de Replay, best-seller de Marc Levy, além de consertar os erros que cometeu, terá de correr contra o tempo para tentar evitar sua morte e encontrar seus possíveis assassinos.

RESENHA
   Andrew é um homem muito bem sucedido em sua carreira, tanto que trabalha no jornal mais famoso do mundo, The New York Times. Mas não foi fácil chegar até onde chegou, ao longo da carreira fez diversos contatos importantes assim como fez muitos, incontáveis inimigos.
   Um certo dia, depois de longas horas de trabalho, Andrew encontra em uma esquina a sua paixão de adolescência, cuja a própria, o abandonou sem ao menos se despedir para ir pra uma faculdade. Ela também fica surpresa ao vê-lo. Sentido-se muito atraído, Andrew pede o telefone dela. Bem enigmática, ela diz que está comprometida, mas se o jornalista conseguir resumir sua vida em nove linhas, ela aceita um jantar com ele.
   Andrew corre para fazer essas tais nove linhas, e as envia por torpedo... Dias depois ela responde, aceitando o convite. A partir daí, é questão de tempo até os dois se reapaixonarem e decidirem se casar, tudo de uma forma cômica e apaixonante.
   Na sua despedida de solteiro, o seu único e melhor amigo Simon, o leva a um bar onde sempre frequentaram, mas ali acontece o inesperado, Andrew conversa com uma mulher que mexe com o seu coração repentinamente, a ponto de fazê-lo achar que aquela ali é a mulher da sua vida.
   Sem saber o que fazer, e seguindo o conselho do seu melhor amigo, ele se omite e se apega na ideia de que logo vai esquecer essa mulher cuja qual nem sabe o nome, e que sua futura mulher é a pessoa que ele ama, então os dois seguem adiante com o casamento.
   Logo na noite de núpcias, Andrew ainda não tirou a mulher misteriosa de sua cabeça e já não conseguindo mais mentir, revela toda a verdade a sua esposa. É lógico que ela fica extremamente triste e furiosa, o manda embora de sua casa e diz que nunca mais quer vê-lo na vida.
   Porém, logo no próximo dia, para clarear e distrair sua mente, Andrew vai para a sua corrida matinal, e ao chegar em um beco onde não há uma pessoa ali, ele é golpeado por trás e morre...
   Ou não, o que acontece a seguir é inacreditável, logo depois do golpe, ele lembra de sentir seus olhos fecharem e sentir a escuridão, mas quando acorda, está há exatamente dois meses antes daquilo acontecer. Ele voltou no tempo...
   Então a partir daí, terá que viver seus dois últimos meses atento a tudo a sua volta, vivendo os mesmos dias e presenteando as mesmas coisas pelas quais já passou. Sabendo que seu assassino pode ser qualquer pessoa. Como jornalista ele terá que investigar sua própria morte e quem sabe ele chegue à algum resultado antes do tempo...

   Ah, sabe aquela onda de comprar livros só pelo preço e acabar se surpreendendo com a obra? Foi o que aconteceu com esse livro.
   Não sei dizer ao certo se gostei só porque não tinha altas expectativas ou se realmente o livro é bom, mas ao começar a ler, já me senti cativado pela história e totalmente envolvido na trama. Mas vamos por parte...
   O autor, Marc Levy é super conhecido e sempre vejo alguns de seus livros na lista entre os mais vendidos em sites de compra, mas Replay é um livro que nunca sequer tinha ouvido falar, e como primeira leitura minha do autor, me surpreendi. No começo demorei um pouco para pegar o ritmo da sua escrita (porque ele escreve de um jeito denso) porém depois que você se acostuma, o livro vai fácil e bem fluída.

   Os personagens são normais, o que de um modo me deixou um pouco irritado em alguns momentos mas também me recompensou em outros. Logo no início notei que todos os personagens tem um lado cômico no mesmo nível, o que me deu a impressão de que mesmo sendo uma história de mistério/ficção/aventura o autor quis ressaltar na mesma medida todo esse lado cômico do livro... O que pra mim foi uma ótima ideia, porque naqueles momentos de tensão sempre gargalhava com alguma situação.
   A estrutura da história é mega simples, por mais incrível que pareça, tudo acontece tão naturalmente que te faz achar que o fato de voltar no tempo é possível. E aí entra a escrita do autor, que tornou uma história de pura fantasia em uma história fácil de ser lida e muito surpreendente.

   Os clímaxs do livro não são tão fortes, mas devido a naturalidade que o autor me passou, cheguei à uma conclusão de que ele não quis se prender a tantos detalhes para não se tornar uma história tão clichê e que guardou tudo para o final... Ah, e esse final? Imaginei várias hipóteses mas nenhuma chegou aos pés do final desse livro, porque fala sério, que autor é esse que me fez achar por mais de duzentas páginas que eu estava lendo uma ficção e chegou ao final me deu um tapa na cara me trazendo de volta para a realidade e me sentindo a pessoa mais idiota do mundo?
   Com certeza isso foi o que mais me conquistou no livro, essa capacidade que o autor teve de eu mesmo me iludir e depois num baque, me sentir enganado por ele, sabendo que o responsável daquilo tudo era eu mesmo.

Então, esse livro leva 4 diários!

Espero que tenham gostado dessa resenha, e fica aí uma ótima recomendação para vocês lerem em um final de semana. 
Até a próxima Ledores!

6 comments:

  1. Olá,
    Nunca li nada desse autor, apesar de ter curiosidade por seus livros e seu trabalho. Essa obra em especial tem uma premissa super bacana que sempre me deixa curiosa. Gostei da resenha.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá!
      Eu já de primeira gostei muito do autor e pretendo ler outros livros de sua autoria.
      Até mais.

      Delete
  2. Olá!!
    Que livro interessante, nunca tinha ouvido falar sobre ele e também nunca li nada do autor. Mas o título, a capa, a sinopse E a sua resenha me chamaram a atenção. Sinto muito, wishlist, mas você terá que abrigar mais um livro!
    Beijos
    http://www.vivendonoinfinito.com/

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá!
      Esse livro é muito bom, que bom que minha resenha te despertou o interesse. Espero conferir sua resenha do livro em breve!
      Até mais.

      Delete
  3. Oi Juliano...
    Nossa, até hoje não tinha ouvido falar neste livro, mas adorei a trama e esse negócio de voltar ao passado.
    Já me interessei, ainda mais depois dos elogios.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Letícia...
      O livro é muito bom e te prende bastante, leia sim e não vai se arrepender.
      Até mais.

      Delete