18 August 2015

Somos escritores de qualquer forma

   Poucas coisas na vida são tão difíceis quanto escrever. Isso mesmo, escrever. Não digo pelo simples fato de colocar palavras no papel, mas de saber “como” colocá-las. O modo certo de construir o discurso e organizar as ideias.
   Não sei para vocês, mas para mim é extremamente difícil sentir a insegurança de expor sentimentos, palavras e convicções por meio dos meus parágrafos. Sento, espero, penso, digito, apago, edito e corrijo. Essa é a eterna dinâmica.
   Quando abro as páginas dos livros que amo, fico pensando em como foi que o autor conseguiu construir aquela obra com tanta maestria de pensamentos. Sinto aquela inveja do pobre mortal, por talvez, nunca reproduzir algo parecido.
   Acredito que todo leitor tem a inveja do escritor, aquela utopia de sempre almejar bons textos. Aquele que sente a necessidade de escrever, por que sinto essa necessidade. A partir do momento que você conhece o mundo das palavras, você tem vontade de fazer parte dele. De contribuir de alguma forma. De ser a escrita, se tornar o escritor.
   Como escrevo todos os dias, por ter me tornado uma jornalista, não da melhores, mas de formação, sinto que poderia contribuir mais com meus textos, mas é sempre tão difícil. Não é fácil comunicar e se fazer entender.
   Outra forma de inveja, no bom sentido, são as artes de modo geral. A música, por exemplo, são expressões tão claras da vida. Por pior que a composição seja ela sempre conta uma história.
   Os acordes, a melodia, a composição a letra. Tudo envolve a arte de construir a linguagem. Sinto que a vida é essa eterna guerra para se expressar. Temos muito o quê contribuir, seja na vida, nas palavras, nas ações. Independente do modo: fale, escreva, ouça.
   Siga exemplos e torne-se o escritor da sua própria trama. Comece pela sua vida. Escreva as pequenas vitórias, as grandes derrotas e assim faça o seu livro. Cabe a você decidir se vale a pena compartilhá-lo ou não.
Imagem: The Diary of Anne Frank (TV Mini-Series 2009)

2 comments:

  1. Olá, tudo bem??

    Estou apaixonada pelo seu texto! Me sinto exatamente assim. Com essa necessidade de escrever e com a constante dúvida: "como posso melhorar?"
    Adorei cada palavra, está tudo muito bem articulado. Aproposito, amei esse trecho: A partir do momento que você conhece o mundo das palavras, você tem vontade de fazer parte dele.

    XOXO
    umnovo-roteiro.blogspot.com

    ReplyDelete
  2. Nossa, realmente escrever é meio complicado, principalmente quando temas que passar um pensamento de forma clara e objetiva.
    Eu como blogueiro compreendo o quanto se complica quando precisamos transmitir as coisas em forma de palavras! Parabéns!

    blog: www.vinysummer.com

    ReplyDelete